O meu blog.... Baby Love
Este cantinho é dedicado a todas as mães, pais, grávidas, avós e todos aqueles que vivem no "mundo dos bébés".

O blog aborda assuntos tais como saúde, comportamento, educação, sentimentos, gravidez, curiosidades e muito muito mais....

Aceitam-se sugestões, ideias e crónicas.

baby.love@sapo.pt


quarta-feira, 2 de maio de 2007

Um Pai "Gravido"


A futura mãe está plena de novidades: desde os enjoos às indisposição, preguiça e até mau humor; por vezes chora, outras ri. Tal comportamento deixa o companheiro confuso, inseguro e com ciúmes. Há que ter paciência: ela está a enfrentar as tensões geradas pela proximidade do desempenho de um novo papel; e mais: o seu estado emocional ainda é influenciado por diversas alterações hormonais. Solidário, por vezes o marido chega a sentir os mesmos enjoos ou a azia que ela vai sofrendo depois das refeições. Mesmo assim, em estado de ansiedade, tem a tendência de comer demais: por isso, é provável que também ganhe alguns quilos extras. Todos estes sintomas e modificações indicam que ambos estão grávidos, e que, desde o momento da concepção do futuro bebé, mergulham, de coração, na gloriosa aventura da criação de uma vida: a do seu filho.
O papel do futuro papá
Os amigos brincam e fazem piadas; mas como esconder sentimentos tão contraditórios, como o medo do futuro, a tensão de desempenhar o papel de pai muito em breve, o orgulho pela gestação do filho e o desejo de o possuir logo que possível nos braços?
Segundo muitos especialistas, o feto percebe os sons do mundo extra-uterino: cante, faça confidências e conte histórias para ele. A voz paterna é importante para a formação da personalidade do bebé e, mais tarde, ficará na memória como uma referência agradável. Tal interacção ligará o casal, bem mais depressa do que se imagina. E aproximará o companheiro muito mais da sua esposa
Ida às consultas
Um dos primeiros carinhos que o futuro pai pode dar ao seu filho é um cuidadoso apoio pré-natal: desde o início da gestação, a mamã irá às consultas mensais ao seu médico, seguindo todas as suas recomendações e efectuando os exames solicitados. Acompanhando o desenvolvimento do seu futuro filho, o futuro pai ganhará mais segurança para exercer a paternidade; a sua presença também vai reflectir confiança e tranquilidade à parceira. Sem contar a emoção do dia em que, finalmente, a ecografia vai confirmar se terão um menino, uma menina, ou um casalzinho...
A espera
A gravidez não é uma fase desagradável da vida do casal; Mas vai alterar a vida conjugal. Sensível, o homem conhecerá o doce sabor da espera, estará mais próximo de casais na mesma situação de gravidez ou pais recentes. Terá interesse em temas ligados ao futuro e à educação dos filhos. Essas novas aquisições não o impedirão, porém, de trabalhar, assistir ao futebol, ir ao teatro ou viajar nos fins de semana. Mas a saúde do futuro pai, assim como a da mãe e a do bebé, também são muito importantes. O "papá" terá de se cuidar e tratar bem também para viver com sua família, essa nova fase da vida.
O Parto
É, mesmo, um tempo de nervos à flor da pele; o futuro papá preocupa-se com o que está por acontecer, receia que o bebé nasça no caminho para a maternidade, no automóvel ou ambulância; ela também está tensa; mas há vários sinais que anunciam a proximidade do parto, como as contracções ritmadas e de crescente intensidade, e a ruptura da bolsa das águas. Se algum destes sinais ou sintomas ocorrer, ligue para o "médico !" e ambulância e siga as orientação. De um modo geral, a não ser em casos de emergência, haverá tempo suficiente para chegar ao hospital, sem grandes pressas.As chaves do carro devem estar sempre à vista e o depósito abastecido. Ter sempre presente à mão o número do telefone do obstetra ou do seu substituto e da ambulância .
Finalmente pai
Na sala de parto, a maioria das parturientes espera a companhia do parceiro ou marido. Procurar saber, com antecedência, o que a esposa mais deseja. Com o companheiro entre na sala de parto e ficar nervoso, a opção é colocar-se de frente para a esposa e de costas para o campo do parto. Nessa posição, poderá dar apoio, fazer carinhos, ou mesmo enxugar o seu rosto. Se for mesmo impossível, esperar lá fora. Fique atento: nos primeiros 40 minutos de vida, o recém-nascido - que está na chamada actividade alerta, procura os olhos do pai e da mãe; depois, cansado, acaba por dormir. Portanto, procurar aproveitar esse precioso momento de contacto com o recém nascido filho: pai e mãe estão de parabéns...

Sem comentários:

Volte sempre

Volte sempre
E comente...